Coffee Lover

Café do Ceará – Faz parte da nossa história

Typicamente cearense

“Meus versos é como semente

Que nasce arriba do chão;

Não tenho estudo nem arte,

A minha rima faz parte

Das obras da criação”

Patativa do Assaré

Como são os versos do mestre poeta, assim é o café – obra da criação.

A difusão do café por todo o Brasil está diretamente relacionada ao Ceará. Pois há diversos estudos históricos que relatam que depois do Pará, o Ceará foi o estado seguinte a cultivar essa cultura agrícola. Até então desconhecida.

Maciço de Baturité - Ceará

Maciço de Baturité – Ceará

A grande maioria dos historiadores falam que foi o Maciço de Baturité a primeira região do estado a cultivá-lo. Mas há uma fonte a qual registra os primeiros pés de cafés cultivados na Região do Cariri cearense. Mais especificamente na Chapada do Araripe (minha terrinha querida, onde nasci e vivo com minha família). Isso bem no início do século XIX.

Contudo, esse não é o foco dessa discussão…

O certo é que todo esse tempo depois, o Ceará entrou no seleto grupo das Principais Regiões Produtoras de Cafés Especiais do Brasil, segundo a BSCA.

Isso se deu principalmente pela iniciativa de alguns produtores e investidores da Região do Maciço de Baturité.

Localizada a aproximadamente 100km da capital cearense, Fortaleza, e a 900 metros acima do nível do mar, com suas belíssimas paisagens, entre serras e vales.

Esse grupo acreditou e acredita no potencial econômico e social desse fruto. Fazendo grandes investimentos em tecnologia, estudo científico, técnico e manejo pré e pós-colheita para que pudessem competir com as demais regiões produtoras.

A cultura cafeeira cearense tem como origem a variedade Typica. Mas, ainda hoje, praticamente todas as propriedades produzem esse café, tendo em vista que existem mais de 200 produtores na região, entre agricultura familiar e grandes produtores que já estão bem consolidados no mercado.

Café da Mata…

A principal característica dessa produção é que ela é feita em meio a resquícios da Mata Atlântica. Sob as árvores nativas da região, utilizando um manejo agroflorestal, no qual respeita-se a natureza e o meio ambiente.

Segundo Frederico Yan, agrônomo e produtor na cidade de Guaramiranga, eles e outras produtores estão realizando importantes investimentos em conhecimentos técnicos e de produção de outras variedades de cafés, acompanhando o mercado dos Cafés Especiais.

Ele destaca algumas fazendas que estão desenvolvendo esse trabalho, a exemplo, o Sítio Bom Princípio, onde é co-proprietário; aqui, eles já produzem a variedade Araras, Acauã e Catuaí 144.

O Sítio Bem-ti-vi cultiva a variedade Paraíso e Acauã.

O Sítio Águas Finas, de propriedade do Senhor Uchôa, e já produz um delicioso Catuaí Vermelho, está bem esperançoso em produzir na atual colheita, 2019/20, cafés com 90 pontos SCA.

O Sítio São Roque, além de produzir excelentes cafés, está se destacando com sua torrefação artesanal e a recém-criada cafeteria do próprio grupo.

Esses são alguns produtores de destaque, mas poderíamos citar aqui muitos outros com potencial de disputar de igual para igual com o mercado nacional.

A “Terceira Onda do Café” no Ceará.

Em meio a todo esse movimento dos Cafés Especiais que fazem parte do que chamamos de a ¨Terceira Onda do Café¨, o Ceará está em constante crescimento e desenvolvimento, assim como os apreciadores dessa bebida, Coffee lovers, baristas, torrefadores e cafeterias Especializadas, aquecendo cada vez mais esse mercado, tanto na capital quanto no interior do estado.

A Terceira Onda do Café - O consumo e a preocupação com a qualidade

A Terceira Onda do Café – O consumo e a preocupação com a qualidade

A exemplo do Barista Gustavo Lima que vive do café especial com sua torrefação artesanal. Participação em feiras especializadas e consolidação de sua marca própria de cafés já disponível em grandes redes de supermercado.

Outro exemplo é o casal de barista Paulo e Sandra Silvestre! Os considero os maiores propagadores e entusiastas dos cafés especiais cearenses.

E eu (é claro, pouca modesta), Moacir Siqueira! Moro equidistante a aproximadamente 500km de todas as capitais nordestinas, ao sopé da Chapada do Araripe, um oásis em meio ao sertão nordestino. Tenho que me deslocar aos grandes centros para fazer cursos e aperfeiçoar técnicas e atualmente desenvolvo o projeto de minha cafeteria especializada, a Mestre Nêgo Cafés Especiais. Já em fase de conclusão da implantação.

Nossos cafés e o mundo que o rodeia estão em plena ascensão, no sentido quanti e qualitativo.

Com toda essa bravura e determinação, “Typicamente Cearense”, colocaremos essa cultura em patamares mais altos e conseguirmos conquistar nossos objetivos.

Moacir Siqueira
Moacir Siqueira

Moacir Siqueira Cavalcanti, nascido na cidade Crato-Ceará, sou um Barista com sede de conhecimentos, mas principalmente um entusiasta e amante das grandes experiências proporcionadas pelos Cafés Especiais. Proprietário da Cafeteria Mestre Nêgo Cafés Especiais, Instagram:@moacirsiqueira (Pessoal) / @mestre_nego_cafes_especiais (Coffee Lover/Barista, mas em breve, institucional da cafeteria) Moacir Siqueira Cavalcanti Perfil Insta: @moacirsiqueira @mestre_nego_cafes_especiais

Nenhum comentário
Poste um comentário